A felicidade está nas pequenas coisas

“Dois homens olharam através das grades de uma prisão. Um viu a lama; o outro, as estrelas.” – Santo Agostinho

 

Observe a sua volta todas as maravilhas que o Universo lhe oferece. É nossa escolha querer ver somente as coisas belas. A beleza da vida está a nossa frente e é simples enxergar, basta mudar o ângulo, o ponto de vista. Quando tudo se torna simples e natural, como o ar que respiramos, o céu sobre nós, o luar e o brilho do sol, conseguimos captar a essência da vida.

A felicidade está nas pequenas coisas

A felicidade está na capacidade que nós temos de apreciar os pequenos momentos. Estes acontecimentos são verdadeiramente mágicos se soubermos aproveitar. Porém, se não dermos atenção, eles simplesmente passam.

Buscar a felicidade nas pequenas coisas também significa direcionar a sua energia e a sua atenção ao que realmente importa.

Constantemente somos atingidos por uma quantidade enorme de informações e todo o tempo temos que escolher como iremos lidar com elas. Muitas são positivas, mas outras, nem tanto.

Nós escolhemos o tempo todo o lado no qual queremos focar. Quando algum novo problema surge, podemos escolher aceitar e receber esta informação de forma inteligente, focar na solução e voltar a enxergar aquelas pequenas coisas vida. Não vale a pena gastar toda a sua energia pensando demasiado e de forma exaustiva, com reclamações, críticas destrutivas e discussões. Os problemas resolvem-se quando lidamos com eles de forma inteligente e objetiva. O problema existe? Respire fundo e foque na solução. É uma solução que não poderá acontecer neste momento? Tenha paciência, siga em frente e volte a sua atenção para o presente, para aquilo que você pode fazer agora. Observe os pequenos momentos mágicos que acontecem a todo minuto. Ter esta atitude é resgatar a felicidade que já existe dentro de nós e que está a espera de ser encontrada.

Já reparou que a noite tem uma lua que nos ilumina e de dia tem um sol que nos aquece? Que todos os dias a natureza está sempre linda, pronta para nos animar e encher-nos de ar puro e harmonia? Já agradeceu pelos seus amigos, que lhe aceitam como é, que não lhe julgam e lhe ajudam sempre que é preciso? Já parou para agradecer pelas coisas mais simples, como o simples fato de abrir os olhos pela manhã, ou por ter uma quantidade infinita de oxigénio a sua disposição?

Já reparou o céu hoje?

Já reparou as suas cores, se tem nuvens, ou se tem estrelas?

Em quantos dias do ano você realmente para e observa o céu?

O céu é como o ar que respiramos. É tão natural em nossas vidas que torna-se comum e, por esse motivo, muitas vezes não damos o seu devido valor. Mas ele sempre esteve ali e sempre estará, da mesma forma como a nossa essência.

Por mais que em alguns momentos nos sintamos perdidos, tristes e sem rumo, a nossa essência sempre estará dentro de nós, esperando um estímulo para que possa despertar novamente e mostrar-nos que a vida é bela e preciosa.

A vida é muito boa para ser vivida mantendo sentimentos negativos, ressentimentos (re-sentir = sentir novamente) ou dando energia a preocupações e pensamentos desnecessários. Isso significa viver no passado e não ser grato por cada dia.

Escolha não perder mais tempo com o que não tem importância

Tantas coisas já foram vividas, as águas correram, os olhos piscaram, os dias passaram. Está na hora de viver o Presente, com amor e perdão.

Sejamos gratos por essa vida que é tão boa connosco, ao proporcionar-nos o calor do sol, a luz da lua e o ar que respiramos.

Pelo que você é grato? Escreva nos comentários!