Pare de se sabotar!

Como o nome sugere, a auto-sabotagem ocorre quando nos sabotamos de alguma forma. Quando sabemos que temos que fazer algo e escolhemos não fazer, estamos nos sabotando. Quando damos justificativas parar não fazer algo que é bom para nós, estamos nos sabotando.

Quando procrastinamos, deixamos aquela tarefa importante para trás para fazermos outra sem importância, estamos nos sabotando. Quando temos uma atitude errada, temos consciência dela e depois a repetimos, estamos nos sabotando. Os auto-sabotadores vivem em ciclos repetitivos. Fazem alguma coisa, depois fazem de novo, depois fazem de novo, e por aí vai.

Como paramos de nos sabotar?

O primeiro passo é estar consciente dos boicotes que tem feito a si mesmo. Caso você perceba os boicotes, mas esteja neste momento a criar justificativas, você já está se boicotando mais uma vez. Perceber e assumir é o primeiro passo.

Com esta percepção, vem também a consciência de que a vida é nossa e apenas nós temos poder sobre ela. Nós somos os responsáveis pelas escolhas que fazemos e também pelas escolhas que não fazemos. Com isto quero dizer que, mesmo quando somos passivos, esta escolha de “ser passivo” também é nossa. Enquanto escolhemos não fazer nada, a vida passa na nossa frente.

Depois disso, é importante saber o que realmente você deseja alcançar. Não crie uma meta apenas por criar, mas sim porque no fundo do seu coração é aquilo que você mais quer ou aquilo que mais precisa.

Seja específico com os detalhes da sua meta. Por exemplo, se quer emagrecer, defina quantos quilos, em quanto tempo e quando irá começar. Se tiver como meta fazer uma viagem, defina o local, quando irá, quanto tempo ficará e etc.

Com a meta criada, faça agora um “passo-a-passo” do que deve ser feito para que a meta se concretize. Divida a meta em pequenas tarefas. Cada tarefa pequena realizada é um passo dado rumo ao seu objetivo.

Por exemplo, quem quer emagrecer deve ter como primeira tarefa ir num profissional que possa criar um plano alimentar ou um programa de exercícios. Quem deseja fazer uma viagem pode ter como tarefas ir a uma agência de viagens, juntar dinheiro semanalmente, definir os pontos turísticos, encontrar um hotel e etc. Seja qual for a sua meta, divida-a em pequenas partes.

Mantenha-se motivado! Para isso, crie imagens mentais daquilo que você tanto deseja.

Imagine-se já tendo alcançado as suas metas e pense no quanto isso lhe tará benefícios e irá lhe fazer feliz. Foque nos sentimentos que isto lhe proporcionará. Poderá também, por exemplo, pegar imagens do que deseja e espalhar pela casa, pelo computador e em locais que estão sempre no seu campo de visão. Toda vez que se sentir desmotivado, volte para as imagens mentais do seu objetivo sendo concretizado e lembre-se dos motivos pelos quais deseja alcançá-lo.

Lembre-se: você tem o poder de escolha, sempre! Então, em 2018 não se sabote!

Para criar mais comprometimento consigo mesmo, eu criei um contrato para que você possa imprimir e assinar. Este será o seu compromisso com as suas metas! Clique aqui para imprimir.

Se precisar de mais ajuda para seguir focado rumo aos seus objetivos, pode contar comigo. 🙂

Abraço carinhoso,

Gabriella

WhatsApp chat